Fulgor noturno

No umbigo da noite

um telefonema me resgata

- mas é sempre mesma a vida

que não ata nem desata

Postado em por autor in Poesia 3 comentários

3 Em resposta a Fulgor noturno

  1. Mayco Delavy

    Grande é a minha alegria em poder apreciar essa nova casa do Paulo! Aqui, em cada post, encontramos aquela literatura autêntica, profunda, corajosa…símbolos que nos colocam a pensar. Além disso, é espaço de encontro entre o autor e os seus milhares de leitores.
    Parabéns pelo trabalho.

     
    • autor

      Mayquito, obrigado pela sua inteligência de leitor sensível. Seus olhos lúcidos é que fazem minha obra. Quando você vem me visitar?

       
  2. Jane

    A packet of envelopes flagyl dog 3. Demonstrate the ability to interact verbally and in writing with health care providers and

     

Comente